• Pedro Rafael Barata
  • prtbarata@gmail.com
  • O objectivo deste Blog não é mais do que uma "Montra Pessoal" de vinhos provados. Visitem e Comentem!
  • Caro Produtor, se tem interesse em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos, clique aqui!
  •     
        
  • RSS







free counters


Todos os Vinhos Provados pelo Blog Os Vinhos
Todos os Vinhos Provados em Eventos de Provas de Vinhos

terça-feira, 30 de Setembro de 2008

IX Prova do Blog Os VINHOS (Set/2008)

No passado dia 30/09/2008 nas instalações da Garrafeira Adivinho em Lisboa, teve lugar a IX Prova de Vinhos organizada pelo Blog Os Vinhos.
Esta prova foi realizada para a apresentação dos vinhos do produtor Quinta das Marias, uma das revelações da região do Dão.


Gostaria de deixar aqui uma palavra de agradecimento ao Produtor Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias pela disponibilidade apresentada para com o Blog Os Vinhos.


Prova comentada pela Enóloga Marie-Aude Do Rosario.


785 - Quinta das Marias Encruzado 2006 (Branco)Quinta das Marias Encruzado 2006 (Branco)

Região: DOC Dão
Castas: Encruzado
Produtor: Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias
Álcool: 14%
Enólogo: António Narciso
Nota de Prova: Cor amarela muito delicada, nariz citrino e frutado, revelando bom equilíbrio, o paladar é fresco e com tem uma óptima acidez, corpo bem preenchido e final de agradável persistência.
Classificação Pessoal: 16
Quinta das Marias Barricas Encruzado 2006 (Branco)

Região: DOC Dão
Castas: Encruzado
Produtor: Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias
Álcool: 13.5%
Enólogo: António Narciso
Nota de Prova: Cor citrina e aromas muito marcados pela madeira, nota-se uma ligeira evolução que faz sobrepor a tosta sobre a fruta, boca mais mineral, com relativa frescura e acidez mediana, final médio e de uma ligeira secura.
Classificação Pessoal: 15.5
786 - Quinta das Marias Encruzado Barricas 2006 (Branco)
783 - Quinta das Marias 2003 (Tinto)Quinta das Marias 2003 (Tinto)

Região: DOC Dão
Castas: Touriga Nacional, Jaen e Tinta Roriz
Produtor: Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias
Álcool: 13%
Enólogo: António Narciso
Nota de Prova: Cor granada de média concentração, aromas a fruta madura, muitas especiarias e algum couro, é visível alguma evolução mas que não prejudica a forma actual do vinho, o paladar é equilibrado e agradável, taninos redondos, complexidade interessante e final de comprimento médio.
Classificação Pessoal: 15
Quinta das Marias Alfrocheiro 2004 (Tinto)

Região: DOC Dão
Castas: Alfrocheiro
Produtor: Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias
Álcool: 15%
Enólogo: António Narciso
Nota de Prova: Cor intensa, de forte concentração e laivos ligeiramente rubi, o nariz é poderoso, cheio de fruta muito madura, notas vegetais e algum balsàmico, evolui para algum químico, na boca é volumoso, a madeira continua presente tal como álcool, talvez um pouco até excessivo, com boa estrutura e um final longo e de elevada persistência.
Classificação Pessoal: 16.5
784 - Quinta das Marias Alfrocheiro 2004 (Tinto)
976 - Quinta das Marias Garrafeira 2005 (Tinto)Quinta das Marias Garrafeira 2005 (Tinto)

Região: DOC Dão
Castas: Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz e Jaen
Produtor: Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias
Álcool: 15%
Enólogo: António Narciso
Nota de Prova: Cor intensa, aromas muito frutados e com grande harmonia entre a madeira e a fruta, evolui para um ligeiro adoçicado que dá alguma frescura ao conjunto, na boca é intenso, potente mas muito equilibrado, as especiarias estão elegantes, a fruta viva e o final é longo e muito saboroso.
Classificação Pessoal: 17
Quinta das Marias Reserva Cuvée TT 2005 (Tinto)

Região: DOC Dão
Castas: Tinta Roriz e Touriga Nacional
Produtor: Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias
Álcool: 14.5%
Enólogo: António Narciso
Nota de Prova: Cor rubi forte e aromas florais e de frutos maduros, sugestões de menta e leves sensações químicas, na boca tem uma bela textura, de taninos polidos e com um volume considerável, revela uma boa capacidade de evolução e tem um final prolongado e persistente.
Classificação Pessoal: 16
788 - Quinta das Marias Reserva Cuvée TT 2005 (Tinto)
787 - Quinta das Marias Reserva Touriga Nacional 2005 (Tinto)Quinta das Marias Reserva Touriga Nacional 2005 (Tinto)

Região: DOC Dão
Castas: Touriga Nacional
Produtor: Peter Viktor Eckert - Quinta das Marias
Álcool: 15%
Enólogo: António Narciso
Nota de Prova: Nariz exuberante, muito perfumado e floral, aparecem também os frutos vermelhos, na boca tem uma enorme estrutura, com taninos elegantes e firmes, apesar de ainda estar muito jovem já revela uma complexidade acima da média, é muito encorpado e destaca-se a fineza das especiarias que estão muito bem casadas com a fruta e a baunilha das barricas, o final é cheio de vida e garra e de uma persistência enorme.
Classificação Pessoal: 17.5

Etiquetas:

Prova de Vinhos exclusivos da Wine O'Clock (Set/2008)


No passado dia 27/09/2008 nas instalações da Garrafeira Wine O'Clock em Lisboa, teve lugar a Apresentação de alguns vinhos exclusivos desta Garrafeira.
Esta prova foi efectuada com a apresentação de 8 vinhos, 1 espumante, 1 champanhe, 2 brancos, 1 rosé, 2 tintos e 1 colheita tardia.


Prova comentada por António Nora da Wine O'Clock.

Couteiro-Mor 2006 (Espumante)Couteiro-Mor 2006 (Espumante)

Região: Regional Alentejo
Castas: Antão Vaz e Arinto
Produtor: Sociedade Agrícola Gabriel Francisco Dias & Filhos, Lda
Álcool: 12.5%
Enólogo: João Melícias, Jorge Páscoa e Rui Alves
Nota de Prova: Nariz citrino e ligeiro floral, com bolha fina, aromas leves e frescos, paladar com boa acidez, revela-se macio durante a prova e termina de uma forma muito envolvente.
Classificação Pessoal: 16.5
Moutard Brut Grand Cuvée (Champanhe)

Região: França
Castas: Chardonnay e Pinot Noir
Produtor: Champagne Moutard - Diligent
Álcool: 12%
Enólogo: Patrick Bourgeou
Nota de Prova: Nariz floral e ligeiramente frutado, com bolha muito fina e paladar de grande frescura, corpo com enorme fineza e muito delicadeza, boa estrutura e acidez, o final é de elevada persistência.
Classificação Pessoal: 17
Moutard Brut Grand Cuvée
Chateau Sainte-Marie Vieilles Vignes 2006 (Branco)Chateau Sainte-Marie Vieilles Vignes 2006 (Branco)

Região: França
Castas: Vinhas Velhas, Sauvignon, Semillon e Muscadelle
Produtor: Château Sainte Marie
Álcool: 12.5%
Enólogo: Pascal Poussevin e Géraldine Lussiez
Nota de Prova: Cor dourada e nariz exuberante de frutos tropicais, ligeiras notas de flor de laranjeira e uma leve sensação de hortelã, na revela tem estrutura, um bom corpo e uma agradável acidez, continua bem frutado e tem um final persistente.
Classificação Pessoal: 16
Glen Carlou Quartz Stone Chardonnay 2006 (Branco)

Região: África do Sul
Castas: Chardonnay
Produtor: Glen Carlou
Álcool: 13.5%
Enólogo: David Finlayson
Nota de Prova: Aromas de fina tosta e de uma fruta envolvente que cativa qualquer um, na boca tem um belo corpo, uma estrutura marcante e uma acidez incrível, cheio de notas florais, é um conjunto de grande elegância e muito harmonioso, amanteigado e complexo, já o final é impetuoso.
Classificação Pessoal: 18
Glen Carlou Quartz Stone Chardonnay 2006 (Branco)
Le Rosé de Courteillac 2006 (Rosé)Le Rosé de Courteillac 2006 (Rosé)

Região: França
Castas: Merlot, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc
Produtor: SCA Domaine de Courteillac
Álcool: 13.5%
Enólogo: Stephan Asseo
Nota de Prova: Cor avermelhada e ligeiramente salmonada, o nariz revela preponderância dos frutos vermelhos, no paladar é notória uma boa estrutura e um corpo intenso, fruta sempre fresca e muito presente, o final tem um bom porte e uma interessante persistência para um vinho rosé.
Classificação Pessoal: 16
Anwilka 2006 (Tinto)

Região: África do Sul
Castas: Cabernet Sauvignon, Shiraz e Merlot
Produtor: Anwilka Estate
Álcool: 13.5%
Enólogo: Bruno Prats, Hubert de Boüard e Lowell Jooste
Nota de Prova: Cor intensa e com uma bela concentração, aromas elegantes, frutos maduros combinados com uma leve sensação de pimento e a madeira bem integrada no conjunto, na boca os taninos estão sólidos, tem um corpo rico em especiarias vindas das barricas de qualidade, macio na prova mas com uma estrutura que impressiona, o final é surpreendente pela sua persistência.
Classificação Pessoal: 17
Anwilka 2006 (Tinto)
L'Aventure Optimus 2004 (Tinto)L'Aventure Optimus 2004 (Tinto)

Região: EUA
Castas: Syrah, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot
Produtor: Stephan Vineyards - L'Aventure Paso Robles
Álcool: 15%
Enólogo: Stephan Asseo
Nota de Prova: Cor granada e nariz com intensos frutos negros, uma madeira muito bem equilibrada, notas de fumo que enaltecem o conjunto, na boca é harmonioso, elegante e com leves notas abaunilhadas e achocolatadas, belos taninos e muita fineza durante toda a prova, tem um volume incrível e é bastante encorpado, o final tem um comprimento inimaginável.
Classificação Pessoal: 18
Golden Icewine Valley Vidal 2006 (Branco)

Região: China
Castas: Vidal
Produtor: ChangYu Pioneer Wine Co, Ltd
Álcool: 11%
Enólogo: Laurenz Moser
Nota de Prova: Na cor revela uma forte tonalidade amarela, aromas frutados e notas de mel, bem como um ligeiro conjunto de frutos secos, na boca é untuoso e volumoso, muito fresco e boa acidez, o final tem um comprimento mediano mas uma persistência bem mais interessante.
Classificação Pessoal: 16.5
Golden Icewine Valley Vidal 2006 (Branco)

Etiquetas:

Prova de Vinhos Quinta do Crasto no Club Gourmet (Set/2008)

No passado dia 26/09/2008 nas instalações do Clube Gourmet do El Corte Inglés em Lisboa, teve lugar a Apresentação de alguns dos vinhos do produtor Quinta do Crasto do Douro.
Esta prova foi efectuada com a apresentação de 2 vinhos, 1 branco e 1 tinto.


Crasto 2007 (Branco)Crasto 2007 (Branco)

Região: DOC Douro
Castas:
Gouveio, Roupeiro, Cercial e Rabigato
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 12.5%
Enólogo: Dominic Morris e Manuel Lobo
Nota de Prova: Nariz marcado por uma forte componente floral e citrina, sendo que o conjunto revela uma grande frescura, na boca reina o equilíbrio, os citrinos e uma harmonia e envolvência muito interessantes, boa acidez e com um final longo e persistente.
Classificação Pessoal: 15.5
Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2006 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas:
Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14.5%
Enólogo: Dominic Morris e Manuel Lobo
Nota de Prova: Cor intensa e avioletada, os aromas denotam elegância, frutos pretos bem maduros, compotas e uma componente de tosta que não sobressai em demasia face à fruta inicial, na boca é imponente, quer em volume, quer em riqueza de sabores, é jovem, elegante, aveludado e volumoso, conta com finas especiarias, como o café ou o cacau, uma tosta de grande qualidade e um final prolongado e com uma persistência simplesmente notável.
Classificação Pessoal: 18
Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2006 (Tinto)

Etiquetas:

Prova de Vinhos Quinta de Alcube (Set/2008)

No passado dia 20/09/2008, realizei uma Prova de Vinhos do produtor Quinta de Alcube da região Península de Setúbal.
Esta prova foi efectuada com a degustação de 6 vinhos tintos.


Gostaria de deixar aqui uma palavra de agradecimento ao Produtor João Serra da Quinta de Alcube pela disponibilidade apresentada para com o Blog Os Vinhos.

650 - Quinta de Alcube 2005 (Tinto)Quinta de Alcube 2005 (Tinto)

Região: Regional Península de Setúbal
Castas:
Castelão e Trincadeira
Produtor: Quinta de Alcube
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Nota de Prova: Aromas simples mas frutados com uma ligeira sensação balsâmica, na boca tem uma presença agradável, com boa frescura, volume médio e algumas especiarias que acompanham bem a fruta, o final é mediano.
Classificação Pessoal: 14.5
Quinta de Alcube Castelão 2003 (Tinto)

Região: Regional Península de Setúbal
Castas:
Castelão
Produtor: Quinta de Alcube
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Nota de Prova: Cor rubi com relativa concentração, aromas quentes, frutados e frescos, no paladar surge uma ligeira baunilha e especiarias que interagem bem com a complexidade da fruta, taninos já polidos, pois sente-se uma muito ligeira evolução e volume de boca médio, o final revela alguma persistência.
Classificação Pessoal: 15.5
648 - Quinta de Alcube Castelão 2003 (Tinto)
651 - Quinta de Alcube Castelão 2004 (Tinto)Quinta de Alcube Castelão 2004 (Tinto)

Região: Regional Península de Setúbal
Castas:
Castelão
Produtor: Quinta de Alcube
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Nota de Prova: Boa cor onde se destaca a sua concentração, os aromas iniciais são marcados pela fruta madura e alguma tosta que juntamente com a baunilha confere intensidade ao conjunto, evoluem para uma complexidade que impressiona durante a prova, na boca é estruturado, suave e bem agradável, a fruta continua bem presente e as especiarias aparecem de quando em vez, o final é prolongado.
Classificação Pessoal: 16
Quinta de Alcube Trincadeira 2004 (Tinto)

Região: Regional Península de Setúbal
Castas:
Trincadeira
Produtor: Quinta de Alcube
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Nota de Prova: Cor bem rubi, cheia de intensidade, no nariz é perceptível a madeira que acompanha a fruta madura durante toda a prova, leves notas vegetais e herbáceas, denota ainda alguma juventude, na boca tem estrutura e alguma complexidade, as especiarias formam um conjunto interessante com a fruta, taninos presentes, boa acidez e final de persistência média.
Classificação Pessoal: 15.5
637 - Quinta de Alcube Trincadeira 2004 (Tinto)
649 - Quinta de Alcube Reserva 2003 (Tinto)Quinta de Alcube Reserva 2003 (Tinto)

Região: Regional Península de Setúbal
Castas:
Cabernet Sauvignon, Trincadeira e Syrah
Produtor: Quinta de Alcube
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Nota de Prova: Nariz complexo mas que já mostra alguma fruta madura e fruta em passa, especiarias dominantes num conjunto ainda um pouco tostado, algum fumado, na boca é volumoso, com boa presença e taninos cheios de garra, a evolução em garrafa foi positiva pois amaciou a tosta e enalteceu a fruta, o final revela uma persistência assinalável e um grande equilíbrio.
Classificação Pessoal: 16.5
Quinta de Alcube Reserva 2004 (Tinto)

Região: Regional Península de Setúbal
Castas:
Cabernet Sauvignon, Trincadeira e Syrah
Produtor: Quinta de Alcube
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Nota de Prova: Cor rubi intensa, no nariz são notórias as sugestões de fruta madura e uma tosta bem afinada, o paladar é atraente, corpo cheio e taninos já suavizados, alguma compota e uma madeira já bem integrada no conjunto, o final é envolvente e com boa persistência.
Classificação Pessoal: 16.5
652 - Quinta de Alcube Reserva 2004 (Tinto)

Etiquetas:

Degustação das novidades da Herdade da Malhadinha Nova (Set/2008)

No passado dia 18/09/2008 no restaurante da Herdade da Malhadinha Nova, em Albernoa, realizei uma Degustação das novas colheitas dos vinhos deste produtor.
Esta prova foi efectuada com a degustação de 4 vinhos, 2 brancos e 2 tintos.


Antão Vaz da Peceguina 2007 (Branco)Antão Vaz da Peceguina 2007 (Branco)

Região: Regional Alentejo
Castas: Antão Vaz
Produtor: Herdade da Malhadinha Nova, SA
Álcool: 12.5%
Enólogo: Luís Duarte e Pedro Garcia
Nota de Prova: Cor citrina e ligeiramente pálida, o nariz é dominado pelas notas florais e por uma ligeira fruta tropical, tem boa frescura apesar da evidente juventude, na boca tem uma bela acidez, um corpo médio mas saboroso e sempre com a fruta bem presente, termina de uma forma equilibrada e com uma com persistência média.
Classificação Pessoal: 16
Malhadinha 2007 (Branco)

Região: Regional Alentejo
Castas: Verdelho, Chardonnay e Antão Vaz
Produtor: Herdade da Malhadinha Nova, SA
Álcool: 13%
Enólogo: Luís Duarte e Pedro Garcia
Nota de Prova: Cor dourada e aromas finos, muito frutados e tostados, lembrando baunilha, que formam um conjunto equilibrado e muito elegante, sobressai a sua juventude e a sua frescura, na boca tem um ataque inicial volumoso, complexo e de grande envolvência, a fruta tropical domina a prova mas é bem secundada por ligeiras notas de mel e delicadas notas fumadas, o final é harmonioso e de uma grande persistência.
Classificação Pessoal: 17
Malhadinha 2007 (Branco)
Malhadinha 2006 (Tinto)Malhadinha 2006 (Tinto)

Região: Regional Alentejo
Castas: Alicante Boushet, Cabernet Sauvignon, Syrah e Touriga Nacional
Produtor: Herdade da Malhadinha Nova, SA
Álcool: 15%
Enólogo: Luís Duarte e Pedro Garcia
Nota de Prova: Cor rubi intensa, cheia de concentração, os aromas estão marcados pela fruta vermelha, acompanhada por um toque floral que confere frescura e classe ao vinho, é notória a sua juventude mas surpreende pela elegância apresentada, na boca revela equilíbrio, uma boa frescura e uma elegância apaixonante, está frutado, achocolatado e tem um volume intenso, é muito encorpado e tem um final de enorme persistência.
Classificação Pessoal: 17.5
Marias da Malhadinha 2004 (Tinto)

Região: Regional Alentejo
Castas: Aragonês, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Syrah e Touriga Nacional
Produtor: Herdade da Malhadinha Nova, SA
Álcool: 14.5%
Enólogo: Luís Duarte e Pedro Garcia
Nota de Prova: Cor carregada e aromas ricos em complexidade, notas frutadas, especiadas, vegetais e ligeiramente químicas, tudo muito bem equilibrado, o paladar é aveludado e muito elegante, apresenta uma bela estrutura e uns agradáveis e polidos taninos, continuam as especiarias muito finas, lembrando notas de café e chocolate que combinam muito bem com a fruta muito madura, o final é longo e bem saboroso.
Classificação Pessoal: 17
Marias da Malhadinha 2004 (Tinto)

Etiquetas:

Prova de Vinhos no Club Gourmet (Set/2008)

No passado dia 12/09/2008 nas instalações do Clube Gourmet do El Corte Inglés em Lisboa, teve lugar a Apresentação de dois vinhos de dois produtores portugueses diferentes, nomeadamente do produtor Herdade da Mingorra do Alentejo e SOTA - Sociedade de Operação Técnica e Agrícola, Unipessoal, Lda da região Península de Setúbal.
Esta prova foi efectuada com a apresentação de 2 vinhos, 1 branco e 1 tinto.


Uvas Castas 2004 (Tinto)Uvas Castas 2004 (Tinto)

Região: Mesa Douro/Alentejo
Castas: Tinta Barroca e Tinta Roriz do Douro e Alfrocheiro e Aragonês do Alentejo
Produtor: Henrique Uva - Herdade da Mingorra
Álcool: 14%
Enólogo: Pedro Hipólito
Nota de Prova: Cor carregada e aromas iniciais muito complexos, que pouco a pouco vão abrindo para uma fruta madura e algumas especiarias, com ligeiro toque balsâmico e químico, na boca revela estrutura e vivacidade, a fruta está mais perceptível e a baunilha dá um ar da sua graça, boa frescura e com uma acidez interessante, termina de uma forma bem persistente.
Classificação Pessoal: 17
Domingos Damasceno de Carvalho Kol de Carvalho Reserva 2005 (Tinto)

Região: Regional Península de Setúbal
Castas:
Syrah, Cabernet Sauvignon e Merlot
Produtor: SOTA - Sociedade de Operação Técnica e Agrícola, Unipessoal, Lda
Álcool: 14%
Enólogo: Nuno Cancela de Abreu
Nota de Prova: Aromas frutados muito hamoniosos em conjunto com elegantes notas tostadas, dominadas pela baunilha e por um leve apimentado, na boca mostra frescura, uma grande envolvência e um volume imenso, taninos firmes que fazem prever uma boa capacidade de evolução em garrafa, equilíbrio e fineza são as notas dominantes durante a prova, é um vinho encorpado, estruturado e que tem um final vigoroso e cheio de persistência.
Classificação Pessoal: 17.5
Domingos Damasceno de Carvalho Kol de Carvalho Reserva 2005 (Tinto)

Etiquetas:

Prova de Vinhos Altas Quintas na Delidelux (Set/2008)

No passado dia 11/09/2008 nas instalações da Garrafeira Delidelux em Lisboa, teve lugar a Apresentação de alguns dos vinhos do produtor Altas Quintas do Alentejo.
Esta prova foi efectuada com a degustação de 6 vinhos, 1 branco, 2 rosés e 3 tintos.


973 - Altas Quintas Crescendo 2007 (Branco)Altas Quintas Crescendo 2007 (Branco)

Região: Regional Alentejo
Castas:
Verdelho, Arinto e Fernão Pires
Produtor: Altas Quintas, Lda
Álcool: 13.5%
Enólogo: Paulo Laureano
Nota de Prova: Cor amarelo suave e nariz floral e mineral, notas de citrinos evidentes e uma frescura assinalável, na boca mostra um corpo com bom volume, boa acidez e intesidade e vivacidade durante a prova, o final é gordo e persistente.
Classificação Pessoal: 15.5
Altas Quintas Crescendo 2006 (Rosé)

Região: Regional Alentejo
Castas:
Aragonez
Produtor: Altas Quintas, Lda
Álcool: 13.5%
Enólogo: Paulo Laureano
Nota de Prova: Cor evoluída, mais salmão e rosa escuro que vermelho, os aromas são complexos, lembrando algum inox inicialmente e evoluíndo para um fruto muito ténue, na boca ainda tem alguma frescura mas já perdeu, claramente, algum fulgor, o final é mediano.
Classificação Pessoal: 14
629 - Altas Quintas Crescendo 2006 (Rosé)
Altas Quintas Crescendo 2007 (Rosé)Altas Quintas Crescendo 2007 (Rosé)

Região: Regional Alentejo
Castas:
Aragonez
Produtor: Altas Quintas, Lda
Álcool: 13.5%
Enólogo: Paulo Laureano
Nota de Prova: Cor vermelha viva e brilhante, aromas muito frutados, lembrando morangos e alguma groselha, bem como algumas leves notas florais e vegetais, na boca apresneta uma bela acidez e um fruto sempre presente, é um tinto leve que conta com um final algo prolongado.
Classificação Pessoal: 15.5
Altas Quintas Crescendo 2005 (Tinto)

Região: Regional Alentejo
Castas:
Aragonez e Trincadeira
Produtor: Altas Quintas, Lda
Álcool: 14%
Enólogo: Paulo Laureano
Nota de Prova: Aromas que fazem lembrar frutos negros acompanhados por uma baunilha muito delicada, bem como alguma compota, na boca tem um corpo algo volumoso, com boa estrutura e acidez muito correcta, é encorpado embora ainda seja notória a madeira durante a prova, mostrando já alguma afinação, o final é envolvente e mediano de persistência.
Classificação Pessoal: 16
628 - Altas Quintas Crescendo 2005 (Tinto)
860 - Altas Quintas 2005 (Tinto)Altas Quintas 2005 (Tinto)

Região: Regional Alentejo
Castas:
Aragonês, Trincadeira e Alicante Bouschet
Produtor: Altas Quintas, Lda
Álcool: 14.5%
Enólogo: Paulo Laureano
Nota de Prova: Aromas muito elegantes, num conjunto tostado, abaunilhado e balsâmico, com fruta delicada e suave mas que perdura durante toda a prova, o paladar é requintado, harmonioso e complexo, nota-se a qualidade das barricas que casa muito bem com a elegância da fruta, o final é de elevada persistência.
Classificação Pessoal: 17.5
Altas Quintas Reserva 2005 (Tinto)

Região: Regional Alentejo
Castas:
Trincadeira, Aragonês e Alicante Bouschet
Produtor: Altas Quintas, Lda
Álcool: 14.5%
Enólogo: Paulo Laureano
Nota de Prova: Cor intensa, com grande concentração e laivos violetas brilhantes, aromas muito elegantes, frutos maduros acompanhados por uma fina tosta que eleva a qualidade do conjunto de uma forma impressionante, na boca o vinho apresenta um volume fantástico, é aveludado e de taninos nobres, encorpado, complexo e muito fresco, apresenta suaves notas achocolatadas que tornam o vinho cheio de carácter, o final é imenso e grandioso.
Classificação Pessoal: 18
990 - Altas Quintas Reserva 2005 (Tinto)

Etiquetas:

920 - Quinta da Bacalhôa 1999 [Magnum] (Tinto)

920 - Quinta da Bacalhôa 1999 [Magnum] (Tinto)
Região: Regional Península de Setúbal
Castas: Cabernet Sauvignon e Merlot
Produtor: Bacalhôa Vinhos de Portugal, S.A.
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 12.5%
Enólogo: Filipa Tomaz da Costa e Vasco Penha Garcia
Notas de Prova: Cor viva, onde não pesa a idade, o nariz é muito vegetal e algo apimentado, com um ligeiro fruto a acompanhar, na boca os taninos estão perfeitamente redondos, já sem aquele vigor de outros tempos, mas ainda assim surpreendente, o final é já mediano.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Abril 2008

Classificação Wine - Essência do Vinho: .............13.5
• Data da Revista: Novembro 2010

Rótulo: O Palácio da Bacalhôa, Monumento Nacional, foi construído em 1480 pela mãe do Rei D. Manuel I no local da Coutada Real em Vila Fresca de Azeitão. Esta propriedade foi mais tarde adquirida pela família de Afonso de Albuquerque 2º vice-rei da Índia. O Palácio é sem dúvida um dos mais belos edifícios portugueses onde os estilos renascentistas e mourisco surgem harmoniosamente combinados, sendo de realçar as graciosas arcadas, as torres gomadas e uma rara colecção de azulejos policromos dos séculos XV e XVI. Em 1975 foram plantadas vinhas das castas Cabernet Sauvignon e Merlot, que se estendem até às antigas muralhas do palácio. A primeira produção foi obtida em 1979, daí resultando um vinho tinto de carácter requintado cuja qualidade será enriquecida com envelhecimento na garrafa, depois de ter já permanecido por tempo conveniente em meias pipas de carvalho especialmente adquiridas para esse fim e que podem ser visitadas numa adega da região, perto do palácio.

Etiquetas: , , , , ,

segunda-feira, 29 de Setembro de 2008

919 - Quinta da Mimosa 2005 (Tinto)

919 - Quinta da Mimosa 2005 (Tinto)
Região: DOC Península de Setúbal
Castas: Castelão
Produtor: Casa Ermelinda Freitas
Preço: Entre 7.5€ e 10€
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Notas de Prova: Cor rubi de leve tonalidade avermelhada, o nariz revela evidentes notas de fruta vermelha madura, combinadas com delicadas notas vegetais, alguma madeira e ainda um certo especiado, na boca é um vinho equilibrado, com taninos redondos e acidez correcta, conta com um paladar frutado e especiado, num fundo algo mineral e também vegetal, o final de boca tem um comprimento médio/longo e uma persistência simplesmente agradável.

Classificação Pessoal: ......................................15.5
• Data da Revista: Junho 2012

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Revista: Junho 2008

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16
• Data da Revista: Outubro 2007

Rótulo: Proveniente de vinhas velhas de Fernando Pó implantadas em chão de areia, este Castelão ilustra bem o que procuramos obter com os nossos vinhos. Trata-se de um vinho intenso, rico e concentrado com um estágio em carvalho francês que lhe confere elegância, tornando o conjunto muito agradável para ser degustado em boa companhia conjugado com pratos igualmente intensos mas elegantes. Deverá ser servido a 16º.

Etiquetas: , , , , ,

sexta-feira, 26 de Setembro de 2008

918 - Paulo Laureano Alicante Bouschet 2005 (Tinto)


918 - Paulo Laureano Alicante Bouschet 2005 (Tinto)
Região: Regional Alentejo
Castas: Alicante Bouschet
Produtor: Paulo Laureano Vinus, Lda
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Paulo Laureano
Notas de Prova: Nariz exuberante a lembrar frutos maduros, compotas e especiarias, principalmente a pimenta, na boca continua volumoso, gordo mas aveludado, taninos sólidos e de grande elegância, tem um final poderoso e de enorme persistência.



Classificação Pessoal: ......................................17.5
• Data da Prova: Outubro 2012

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Maio 2012

Classificação Pessoal: ......................................18.5
• Data da Prova: Fevereiro 2008

Classificação Revista Néctar: ............................90*
• Data da Prova: Fevereiro 2008 / Março 2008
* Classificação de 0-100


Classificação Revista dos Vinhos: ......................17.5
• Data da Revista: Dezembro 2007

Classificação Revista dos Vinhos: ......................18
• Data da Revista: Setembro 2007

Rótulo: Acredito nas nossas castas, nas suas cores, nos seus aromas e sabores, por isso elegi-as como suporte dos meus vinhos. A minha aposta é desenhar vinhos exclusivamente com castas portuguesas, vinhos feitos com o que é nosso, aquilo de que todos nos orgulhamos. Paulo Laureano. Esta é a minha interpretação da casta Alicante Bouschet nas minhas vinhas, uma casta alentejana por mérito e adopção.

Etiquetas: , , , , ,

917 - Duque de Viseu 2004 (Tinto)

917 - Duque de Viseu 2004 (Tinto)
Região: DOC Dão
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro
Produtor: Sogrape Vinhos de Portugal, SA
Preço: Entre 2€ e 4€
Álcool: 13.5%
Enólogo: Manuel Vieira
Notas de Prova: Cor rubi sem grande concentração e nariz interessante e equilibrado, aliando a delicadeza da fruta às diversas notas de especiarias, na boca é um vinho suave, apresentando-se mais especiado e com uma agradável frescura, o final é curto.

Classificação Pessoal: ......................................14.5
• Data da Prova: Março 2009

Classificação Blue Wine: ...................................14
• Data da Revista: Março 2008

Classificação Revista Néctar: ............................87*
• Data da Prova: Fevereiro 2008 / Março 2008
* Classificação de 0-100


Rótulo: Produzido pela Sogrape Vinhos, o Duque de Viseu Tinto é elaborado a partir de castas tradicionais do Dão, com destaque para Touriga Nacional, Tinta-Roriz e Alfrocheiro. De cor rubi, apresenta um aroma de frutos vermelhos, com notas de especiarias. Tem boa acidez, corpo macio e final equilibrado.

Etiquetas: , , , , , ,

quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

916 - Morgadio da Calçada Grande Escolha 2005 (Tinto)


Região: DOC Douro
Castas: Touriga Franca Vinhas Velhas
Produtor: Casa da Calçada / Niepoort Vinhos, S.A.
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 13.5%
Enólogo: Dirk Niepoort
Notas de Prova: Nariz elegante, cheio de frutos pretos bem maduros e acompanhado por um leve mas elegante achocolatado e tostado, na boca é complexo, taninos redondos e de uma finura que impressiona, é sedutor durante a prova, realçando uma fruta de qualidade e uma madeira muito bem envolvida no conjunto, dá gosto conhecer a sua evolução na prova pois não pára de surpreender, o final é longo e de grande intensidade.

Classificação Pessoal: ......................................17.5
• Data da Prova: Julho 2008

Classificação Wine - Essência do Vinho: .............17
• Data da Revista: Fevereiro 2009

Classificação Revista dos Vinhos: ......................18
• Data da Revista: Julho 2007

Rótulo: O Morgadio da Calçada foi instituído na aldeia histórica de Provezende nos finais do séc. XVII. Para Dirk van der Niepoort é uma oportunidade única de explorar as fantásticas vinhas da Casa da Calçada, cujos armazéns são aqui retratados pelo Arq. Álvaro Siza Vieira.

Etiquetas: , , , , ,

terça-feira, 23 de Setembro de 2008

915 - Morgadio da Calçada 2005 (Tinto)

915 - Morgadio da Calçada 2005 (Tinto)
Região: DOC Douro
Castas: Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional e Várias
Produtor: Casa da Calçada / Niepoort Vinhos, S.A.
Preço: Entre 12.5€ e 15€
Álcool: 13%
Enólogo: Dirk Niepoort
Notas de Prova: Cor intensa e aromas dominados pela fruta madura, está muito equilibrado na boca, com boa estrutura e taninos firmes, notas de especiarias que combinam bem com a fruta, dando origem a um conjunto muito fresco e saboroso, o final é de elevada persistência e fineza.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Setembro 2008

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Julho 2008

Classificação Blue Wine: ...................................16.5
• Data da Revista: Outubro 2007

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16
• Data da Revista: Julho 2007

Rótulo: O Morgadio da Calçada foi instituído na aldeia histórica de Provezende nos finais do séc. XVII. Para Dirk van der Niepoort é uma oportunidade única de explorar as fantásticas vinhas da Casa da Calçada, cujos armazéns são aqui retratados pelo Arq. Álvaro Siza Vieira.

Etiquetas: , , , , , , ,

terça-feira, 16 de Setembro de 2008

914 - Morgadio da Calçada 2006 (Branco)

914 - Morgadio da Calçada 2006 (Branco)
Região: DOC Douro
Castas: Códega, Rabigato, Viosinho, Arinto e Malvasia
Produtor: Casa da Calçada / Niepoort Vinhos, S.A.
Preço: Entre 10€ e 12.5€
Álcool: 14%
Enólogo: Dirk Niepoort
Notas de Prova: Cor brilhante, de um amarelo bem vivo, o nariz é mineral, cheio de citrinos e com leves sugestões de tosta, na boca denota grande frescura e complexidade, a madeira está bem integrada e conta com uma acidez muito fina e delicada, mostra elegância durante a prova e o final é persistente e frutado.

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Julho 2008

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16
• Data da Revista: Julho 2007

Rótulo: O Morgadio da Calçada foi instituído na aldeia histórica de Provezende nos finais do séc. XVII. Para Dirk van der Niepoort é uma oportunidade única de explorar as fantásticas vinhas da Casa da Calçada, cujos armazéns são aqui retratados pelo Arq. Álvaro Siza Vieira.

Etiquetas: , , , , , , , ,

segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

913 - Altas Quintas Mensagem de Aragonês 2005 (Tinto)

913 - Altas Quintas Mensagem de Aragonês 2005 (Tinto)
Região: Regional Alentejo
Castas: Aragonês
Produtor: Altas Quintas, Lda
Preço: Entre 15€ e 20€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Paulo Laureano
Notas de Prova: Cor rubi de centro concentrado e auréola violácea, o nariz está complexo e muito fresco, com notas de bagas silvestres e leves especiarias muito finas, evoluindo para uma mineralidade interessante, o paladar é aveludado, delicado e muito macio, tem boa estrutura e complexidade, taninos redondos e equilibrados, ainda muito jovem pois a tosta está bem presente, com um final cheio de garra e persistência.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Julho 2008

Classificação Blue Wine: ...................................17
• Data da Revista: Julho 2008

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16
• Data da Revista: Abril 2008

Classificação Wine Passion: ..............................16.8
• Data da Revista: Abril 2008

Classificação Revista Néctar: ............................89*
• Data da Prova: Fevereiro 2008 / Março 2008
* Classificação de 0-100


Rótulo: Esta é uma das "Mensagens" Altas Quintas que queremos fazer chegar até si: 600m de altitude em plena Serra de S. Mamede e um terroir único fazem toda a diferença quando se trata de seleccionar uma única casta. Desta vez, a nossa obsessão por fazer só grandes vinhos, revela-se na opção por um lote da casta de Aragonês da colheita de 2005. Comprove-a e confronte-nos.

Etiquetas: , , , , ,

sexta-feira, 12 de Setembro de 2008

912 - Casa de Santar Reserva 2006 (Branco)

912 - Casa de Santar Reserva 2006 (Branco)
Região: DOC Dão
Castas: Bical, Cerceal e Encruzado
Produtor: Dão Sul - Sociedade Vitinícola, SA
Preço: Entre 10€ e 12.5€
Álcool: 13.5%
Enólogo: Pedro de Vasconcellos e Souza
Notas de Prova: Aromas dominados pelos frutos tropicais, nomeadamente o ananás, e um ligeiro floral e tostado, na boca revela frescura e mostra uma grande vivacidade, madeira presente e ligeiramente amanteigado, o final é frutado e comprido.


Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Fevereiro 2008

Rótulo: A Casa de Santar orgulha-se de apresentar este vinho branco Reserva. A partir de uvas seleccionadas, vinificadas segundo as mais modernas tecnologias, surge este vinho de cor amarelo cítrico e aroma com toques minerais, que lhe conferem sofisticação. Na boca é cremoso, com notas tostadas, derivadas da fermentação em barricas de carvalho francês que não se sobrepõem à fruta. A sua acidez não permite que perca o brilho e a vivacidade.

Etiquetas: , , , , , ,

quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

911 - J 2005 (Tinto)

911 - J 2005 (Tinto)
Região: DOC Douro
Castas: Touriga Franca, Tinta Roriz e Outras
Produtor: Jorge Moreira
Preço: Entre 15€ e 20€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Jorge Moreira
Notas de Prova: Cor concentrada e aromas complexos que evoluem muito positivamente durante a prova para uma fruta muito madura e algum balsâmico, na boca é vivo, com boa estrutura e acidez, taninos com um toque elegante e de uma frescura que impressiona qualquer um, o final é intenso, persistente e cheio de garra.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Janeiro 2008

Classificação Revista dos Vinhos: ......................17
• Data da Revista: Julho 2008

Rótulo: -

Etiquetas: , , , , , ,

terça-feira, 9 de Setembro de 2008

910 - Casa da Atela Syrah 2004 (Tinto)


910 - Casa da Atela Syrah 2004 (Tinto)
Região: Regional Ribatejo
Castas: Syrah
Produtor: Sociedade Agrícola de Gouxa e Atela, S.A.
Preço: Entre 7.5€ e 10€
Álcool: 13.5%
Enólogo: António Ventura
Notas de Prova: Aromas ainda muito fechados mas lembrando notas de frutos bem maduros, na boca a acidez é elevada, taninos cheios de garra e uma fruta delicada, o final é médio.



Classificação Pessoal: ......................................15
• Data da Prova: Janeiro 2008

Classificação Wine Passion: ..............................14.4
• Data da Revista: Março 2008

Classificação Revista dos Vinhos: ......................15
• Data da Revista: Março 2006

Rótulo: -

Etiquetas: , , , , ,

segunda-feira, 8 de Setembro de 2008

909 - Casa da Atela Touriga Nacional 2005 (Tinto)

909 - Casa da Atela Touriga Nacional 2005 (Tinto)
Região: Regional Ribatejo
Castas: Touriga Nacional
Produtor: Sociedade Agrícola de Gouxa e Atela, S.A.
Preço: Entre 7.5€ e 10€
Álcool: 14.5%
Enólogo: António Ventura
Notas de Prova: Cor intensa, nariz ainda muito complexo e jovem, ligeiras notas florais e de frutos vermelhos, paladar ainda muito marcado pela madeira, de estrutura mediana e com boa acidez, o final é médio/longo.


Classificação Pessoal: ......................................15.5
• Data da Prova: Janeiro 2008

Rótulo: -

Etiquetas: , , , , ,

sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

908 - Leo d'Honor 2003 (Tinto)


908 - Leo d'Honor 2003 (Tinto)
Região: Regional Península de Setúbal
Castas: Castelão
Produtor: Casa Ermelinda Freitas
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Jaime Quendera
Notas de Prova: Apresenta uma cor granada concentrada no centro e uma auréola levemente acastanhada, o nariz revela-se, ao início, misterioso mas que no decorrer da prova vai dando a conhecer os aromas de madeira velha aliados a notas de couro, especiarias e ainda alguma fruta preta, na boca é notória a sua evolução, embora ainda demonstre alguma garra, o paladar é composto por notas de fruta bem madura, em passa até, delicadas notas de chocolate e a madeira aparece bem integrada, num conjunto onde os taninos já se encontram bem polidos, tem um final de comprimento médio/longo e interessante persistência.

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Março 2011

Classificação Pessoal: ......................................18.5
• Data da Prova: Fevereiro 2007

Classificação Wine Passion: ..............................18.5
• Data da Revista: Outubro 2007

Classificação Wine Passion: ..............................18
• Data da Revista: Julho 2006

Classificação Revista dos Vinhos: ......................18
• Data da Revista: Janeiro 2006

Rótulo: Produzido apenas em anos de qualidade excepcional, o meu Leo d'Honor é verdadeiramente a procura da excelência. Tem origem em vinhas velhas com mais de 50 anos plantadas em solos arenosos de Fernando Pó e mostra uma combinação de aromas e sabores que optimizam as características da casta Castelão que lhe dá origem. Vinificado em lagares tradicionais com pisa a pé e estagiado em meias pipas de carvalho francês, o meu Leo d'Honor acompanha idealmente carnes vermelhas assadas e queijos de pasta mole.

Etiquetas: , , , , ,

quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

907 - Vinha da Defesa 2005 (Tinto)

907 - Vinha da Defesa 2005 (Tinto)
Região: DOC Alentejo
Castas: Aragonês e Castelão
Produtor: Esporão S.A.
Preço: Entre 7.5€ e 10€
Álcool: 13.5%
Enólogo: David Baverstock e Luís Duarte
Notas de Prova: Cor muito concentrada no centro e laivos avioletados, o nariz é exuberante de frutos vermelhos e silvestres, que evoluem muito positivamente para uma especiaria muito cuidada, na boca tem um volume de bom porte, taninos polidos e ligeiras notas de cacau, final médio/longo.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Janeiro 2008

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16
• Data da Revista: Outubro 2007

Rótulo: Produzido na Herdade do Esporão, Vinha da Defesa Tinto é um vinho elegante e bem estruturado, que combina o aroma rico a frutos vermelhos e os taninos firmes provenientes do Aragonês, com o sabor redondo e macio que lhe confere a casta Castelão Francês. Deve ser servido à temperatura de 16ºC.

Etiquetas: , , , , ,

segunda-feira, 1 de Setembro de 2008

905 - Fabre Montmayou Gran Reserva Malbec 2005 (Tinto)

905 - Fabre Montmayou Malbec Gran Reserva 2005 (Tinto)
Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Fabre Montmayou Wines
Preço: Entre 15€ e 20€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Rui Reguinga e Matias Ricitelli
Notas de Prova: Cor de grande concentração e laivo fino e violeta, tem um nariz exuberante de frutos silvestres, bem acompanhados de algumas notas abaunilhadas e fumadas, a boca é complexa, cheia e volumosa, tem um perfil elegante, onde a madeira de qualidade assenta muito bem num conjunto em tudo harmonioso, o final é longo e muito persistente, é sem dúvida um belo exemplar da casta Malbec.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Dezembro 2010

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Maio 2009

Classificação Pessoal: ......................................17.5
• Data da Prova: Fevereiro 2009

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Agosto 2008

Classificação Pessoal: ......................................17.5
• Data da Prova: Fevereiro 2008

Classificação Revista dos Vinhos: ......................17.5
• Data da Revista: Outubro 2007

Rótulo: Edad del Viñedo: más de 50 años. Partida limitada de 35.230 botellas. Nas vinhas velhas de Vistalba, a 1000 metros de altitude, junto aos Andes na Argentina, seleccionei as melhores uvas da casta Malbec para elaborar este vinho, que após um estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês, mostra o grande potencial desta casta e deste país, pelo qual me apaixonei há quatro anos, quando iniciei uma colaboração técnica com o produtor Fabre Montmayou. Rui Reguinga Winemaker.

Etiquetas: , , , , ,