• Pedro Rafael Barata
  • prtbarata@gmail.com
  • O objectivo deste Blog não é mais do que uma "Montra Pessoal" de vinhos provados. Visitem e Comentem!
  • Caro Produtor, se tem interesse em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos, clique aqui!
  •     
        
  • RSS







Todos os Vinhos Provados no Blog Os Vinhos (4340)
Todos os Vinhos Provados em Eventos de Provas de Vinhos (3527)

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

3850 - Casa da Passarella A Descoberta 2013 (Branco)



Região: DOC Dão
Castas: Encruzado, Malvasia Fina e Verdelho
Produtor: O Abrigo da Passarela, Lda
Preço: Entre 4€ e 7.5€
Álcool: 12.5%
Enólogo: Paulo Nunes
Notas de Prova: Cor amarelo palha levemente esverdeado e nariz dominado pelos frescos aromas cítricos e florais, acompanhados por leves notas vegetais, na boca é um vinho directo, fresco e com um paladar onde a fruta e um certo limonado se destacam face à mineralidade apresentada, terminando com um final de boca seco e curto, em termos de comprimento.

Classificação Pessoal: ......................................15
• Data da Prova: Janeiro 2015

Classificação Wine - Essência do Vinho: .............16
• Data da Revista: Janeiro 2015 / Fevereiro 2015

Classificação Revista dos Vinhos: ......................15.5
• Data da Revista: Setembro 2014

Rótulo: O mistério da caixa encontrada dentro de uma das paredes da Casa da Passarella está finalmente resolvido. A história começa em 1942, quando uma caixa é emparedada numa das divisões da Casa da Passarela, contendo um documento escrito e cursivo com instruções para ser aberta 50 anos mais tarde. No documento constava também uma última vontade: a deque fossem distribuídos pelos pobres todos os valores guardades na caixa. O certo é que nenhuma destas duas coisas aconteceu. Só em 2010, quando a Casa sofreu obras, a caixa foi encontrada e aberta. E não havia nada lá dentro. As investigações foram avançando, sem nunca se ter desvendado o minstério. Quando parecia que a resignação acabava por vencer a peuma rsistência, umespecialista no insólito foi chamado ao local: "a caixa estava de facto repleta" - esplicou o professor K. Noronha - "mas não de coisas palpáveis", materiais. A caixa estava impregnada de uma essência extraordinária que, reagindo com os tempos vindouros, haveria de trazer a felicidade através do vinho a todos os que dela fizessem artee proveito. Ora, esses tempos vindouros fazem já parte do presente. E isto é uma dupla descoberta" - concluiu.

Etiquetas: , , , , , ,