• Pedro Rafael Barata
  • prtbarata@gmail.com
  • O objectivo deste Blog não é mais do que uma "Montra Pessoal" de vinhos provados. Visitem e Comentem!
  • Caro Produtor, se tem interesse em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos, clique aqui!
  •     
        
  • RSS







free counters


Todos os Vinhos Provados pelo Blog Os Vinhos
Todos os Vinhos Provados em Eventos de Provas de Vinhos

domingo, 4 de Novembro de 2012

Grande Prova de Vinhos Quinta do Crasto - Descoberta dos Grandes Vinhos - Heritage Wines (Out/2011)


No passado dia 24/10/2011 no Centro Cultural de Belém em Lisboa, teve lugar a Apresentação de alguns Vinhos do Produtor Quinta do Crasto que faz parte do portfolio da Heritage Wines.
Esta prova foi efectuada com a degustação de 19 vinhos, 1 branco, 17 tintos e 1 porto.


Crasto 2010 (Branco)Crasto 2010 (Branco)

Região: DOC Douro
Castas: Gouveio, Roupeiro e Rabigato
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 12%
Enólogo: Dominic Morris e Manuel Lobo
Nota de Prova: Cor pálida e nariz rico em notas de fruta tropical e uma certa mineralidade, aliadas a delicadas sugestões florais e citrinas, na boca é um vinho equilibrado, com uma acidez interessante e um paladar marcado pelas notas minerais, cítricas e frutadas, o final de boca tem um comprimento médio e uma persistência pouco expressiva.
Classificação Pessoal: 15.5
Quinta do Crasto 1995 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: -
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 12.5%
Enólogo: David Baverstock
Nota de Prova: Apresenta uma cor avermelhada no centro e uma auréola acastanhada, o nariz revela imensas notas de couro e especiarias, amparadas por um ligeiro toque de fruta em passa, na boca surpreende pelo volume que apresenta e pela acidez bem presente, no paladar merece destaque a fruta preta, as especiarias e um ligeiro toque terroso, conta já com alguma evolução perfeitamente natural, sendo que o final de boca tem um comprimento curto/médio e uma persistência já mediana.
Classificação Pessoal: 15.5
Quinta do Crasto 1997 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: -
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14%
Enólogo: David Baverstock
Nota de Prova: Cor de média intensidade e tonalidade avermelhada/atijolada, o nariz revela notas minerais e terrosas, misturadas com algum couro e resina, na boca conta com uns taninos finos e uma certa elegância, o paladar revela notas de couro, fruta preta bem madura e suaves sugestões de especiarias, o final de boca é algo seco e conta com um comprimento e persistência médios.
Classificação Pessoal: 16
Quinta do Crasto 1998 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Tinta Roriz, Tinta Barroca e Touriga Nacional
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 12.5%
Enólogo: David Baverstock
Nota de Prova: Cor avermelhada no centro com uma interessante intensidade e auréola de tonalidade atijolada, no nariz revela uma surpreendente fineza de aromas, onde a fruta vermelha madura e delicadas notas vegetais e resinosas, combinam agradavelmente com algum couro e especiarias, na boca é um vinho denso, com algum volume e taninos aguerridos, conta com um paladar muito frutado, especiado e ligeiramente marcado pela madeira, o final de boca é relativamente longo e de persistência média/alta.
Classificação Pessoal: 16.5
497 - Quinta do Crasto 1998 (Tinto)
494 - Quinta do Crasto 2000 (Tinto) Quinta do Crasto 2000 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Tinta Roriz, Tinta Barroca, Touriga Franca e Touriga Nacional
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 13.5%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Apresenta uma cor avermelhada ligeiramente evoluída e um nariz marcado pelas notas de couro, fruta madura, subtis especiarias e ainda um delicado toque fumado, na boca é um vinho agradável, com taninos redondos e uma evolução já notória, o paladar revela notas especiadas e fumadas, um certo couro e uma relativa secura, o final de boca tem um comprimento e persistência pouco expressivos.
Classificação Pessoal: 15
Quinta do Crasto 2001 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: -
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: -%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Cor rubi de média intensidade e nariz preenchido por delicadas notas de flores secas, alguma fruta vermelha madura e subtis sugestões de especiarias e couro, na boca revela uns taninos firmes, uma estrutura mediana e um volume interessante, o paladar conta com uma agradável dose de fruta preta e delicadas notas de barrica e algo resinosas, já o final de boca, tem um comprimento e persistência médios.
Classificação Pessoal: 16
1868 - Crasto 2009 (Tinto)Crasto 2009 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Tinta Roriz, Tinta Barroca, Touriga Franca e Touriga Nacional
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14.5%
Enólogo: Dominic Morris e Manuel Lobo
Nota de Prova: Cor rubi brilhante no centro e auréola de forte tonalidade avioletada, o nariz revela imensas notas florais e frutos do bosque, acompanhadas por delicadas sugestões especiadas e frescas sensações vegetais, na boca é um vinho jovem e equilibrado, com um volume médio e taninos redondos, conta com um paladar muito frutado, algo seco e delicadamente apoiado em notas especiadas, o final de boca tem um comprimento e persistência medianos.
Classificação Pessoal: 15.5
Crasto Superior 2009 [Magnum] (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão e Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14.5%
Enólogo: Dominic Morris e Manuel Lobo
Nota de Prova: Apresenta uma cor rubi brilhante com laivos violáeos, o nariz revela uma atractiva fineza de aromas, onde se destacam as suas notas florais, fruta preta e um delicado tostado, na boca é um vinho fresco, muito equilibrado e redondo, conta com um volume interessante e um paladar rico em notas de fruta vermelha, tosta, leves fumados e ainda um subtil toque especiado, o final de boca tem um comprimento e uma persistência média/alta.
Classificação Pessoal: 16
Crasto Superior 2009 (Tinto)
580 - Quinta do Crasto Reserva 1997 (Tinto)Quinta do Crasto Reserva 1997 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14.5%
Enólogo: David Baverstock
Nota de Prova: Cor atijolada de média intensidade e nariz rico em notas resinosas e especiarias, bem com delicadas sugestões de fruta madura, um leve toque de café e ainda um perfume floral muito agradável, na boca apresenta-se um vinho cheio de garra e força, com taninos bem vivos e um paladar agradavelmente preenchido por notas especiadas, fruta vermelha e um ligeiro toque de madeira, o final de boca tem um comprimento médio/longo, uma relativa secura e uma persistência muito interessante.
Classificação Pessoal: 16.5
Quinta do Crasto Reserva 1999 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14%
Enólogo: David Baverstock
Nota de Prova: Cor avermelhada no centro e auréola de tonalidade granada, o nariz revela uma interessante dose de fruta vermelha madura aliada a evidentes e sugestivas especiarias, delicadas nuances fumadas e um ligeira nuance de couro, na boca está já um vinho redondo, ligeiramente evoluído e com um paladar dominado pelas notas vegetais, secas, especiarias e ainda alguma barrica, o final de boca tem um comprimento e uma persistência ligeiramente acima da média.
Classificação Pessoal: 16
500 - Quinta do Crasto Reserva 1999 (Tinto)
499 - Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2000 (Tinto)Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2000 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Cor rubi de média intensidade e rebordo avermelhado, o nariz revela uma agradável dose de fruta preta, apoiada em subtis notas de especiarias e barrica, na boca é um vinho volumoso e estruturado, com taninos firmes e uma bela complexidade, no paladar destaca-se a fruta madura e as notas especiadas e apimentadas, terminando com um comprimento e persistência médias/altas.
Classificação Pessoal: 16.5
Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2001 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14.5%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Apresenta uma cor rubi intensa e um nariz fino e elegante, onde a fruta preta e as notas florais combinam na perfeição com as subtis e elegantes notas de barrica e suaves especiarias, na boca é um vinho intenso, volumoso, jovem e envolvente, com uma complexidade muito interessante e um paladar bem encorpado, onde a fruta e as notas de barrica revelam uma envolvência sedosa, o final de boca é longo e persistente.
Classificação Pessoal: 17.5
857 - Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2001 (Tinto)
Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2009 (Tinto)Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2009 [Magnum] (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14.5%
Enólogo: Dominic Morris e Manuel Lobo
Nota de Prova: Cor rubi intensa e de grande concentração, no nariz sobressai uma atractiva e elegante sensação de fruta negra, apoiada em delicadas notas florais, suaves especiarias e finas nuances de barrica, na boca é um vinho volumoso, ainda muito jovem e com taninos redondos, conta com um paladar muito elegante e fresco, onde a fruta e as notas de barrica se revelam harmoniosas e envolventes, o final de boca é longo e persistente.
Classificação Pessoal: 17.5
Quinta do Crasto Tinta Roriz 2003 [Magnum] (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Tinta Roriz
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Apresenta uma cor avermelhada no centro e uma auréola delicadamente atijolada, o nariz revela-se muito floral, com delicadas notas de couro e fruta preta, num fundo mais especiado e onde a barrica confere uma certa elegância, na boca é um vinho cheio, jovem e com taninos firmes, revela uma bela estrutura e um paladar marcado pela fruta preta, por um delicado toque vegetal seco e ainda suaves sugestões especiadas e frutadas, o final de boca é longo e de grande persistência.
Classificação Pessoal: 17
Quinta do Crasto Tinta Roriz 2003 [Magnum] (Tinto)
639 - Quinta do Crasto Touriga Nacional 2004 (Tinto)Quinta do Crasto Touriga Nacional 2004 [Magnum] (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Touriga Nacional
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Apresenta uma bonita e brilhante cor rubi no centro e uma auréola de tonalidade avermelhada, o nariz revela um perfume floral sedutor, muito bem apoiado por evidentes sugestões de fruta madura, notas de barrica muito elegantes e um fino tostado, formando um conjunto bem atractivo, na boca é um vinho volumoso, encorpado, estruturado e aveludado, com um paladar fino e frutado, rico em notas achocolatadas, diversas especiarias e ainda um leve toque floral e vegetal, o final de boca é longo e de grande persistência.
Classificação Pessoal: 17.5
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2005 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Cor rubi de grande intensidade e concentração, o nariz revela uma elegância nobre, revelando um casamento perfeito entre a barrica e a fruta, num fundo mais mineral e achocolatado, na boca é um vinho fino, de textura sedosa e aveludada, além de volumoso e complexo, o paladar revela notas de fruta preta, um ligeiro cacau e delicadas notas apimentadas, tudo muito bem integrado com finas notas de barrica, o final de boca é bastante prolongado e persistente.
Classificação Pessoal: 18
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2005 (Tinto)
997 - Quinta do Crasto Vinha da Ponte 2004 (Tinto)Quinta do Crasto Vinha da Ponte 2004 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 14.5%
Enólogo: Dominic Morris e Susana Esteban
Nota de Prova: Apresenta uma cor muito concentrada de tonalidade rubi no centro e laivos de cor violácea brilhante, o nariz revela uma elegância e harmonia de aromas ímpares, com a fruta preta, as notas minerais e um delicado achocolatado, a formarem um conjunto complexo mas ao mesmo tempo muito envolvente, na boca é um vinho harmonioso, muito volumoso e com uns taninos firmes mas ao mesmo tempo muito bem polidos, o paladar revela distintas notas de fruta preta, especiarias, uma certa mineralidade e uma elegância e fineza únicas, termina longo, muito longo e com enorme persistência.
Classificação Pessoal: 18.5
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2007 (Tinto)

Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 15%
Enólogo: Dominic Morris e Manuel Lobo
Nota de Prova: Apresenta uma cor intensa e concentrada de tonalidade rubi/avioletada, o nariz revela elegantes e expressivas notas florais, fruta negra madura, uma delicada mineralidade e sedosas sugestões de barrica, num fundo mais achocolatado e especiado, na boca é um vinho sedutor, cheio de elegância e vivacidade, onde a harmonia das notas florais e da fruta madura se complementam com breves mas envolventes sugestões de especiarias, chocolate e até um ligeiro toque de café, o final de boca é muito longo e de enorme persistência.
Classificação Pessoal: 18
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2007 (Tinto)
Quinta do Crasto Vintage 2009 (Porto)Quinta do Crasto Vintage 2009 (Porto)

Região: Porto
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Álcool: 19,5%
Enólogo: Manuel Lobo e Tomás Roquette
Nota de Prova: Cor quase opaca no centro e rebordo violáceo, no nariz são evidentes as notas de frutos silvestres, um ligeiro toque vegetal e também alguma barrica, na boca é um vinho muito jovem, com bom volume e estrutura intensa, no paladar merece todo o destaque a vivacidade da fruta apresentada, bem como delicadas notas minerais e um certo vegetal seco, o final de boca é prolongado e persistente.
Classificação Pessoal: 16.5

Etiquetas: